16 Aug Quando a tecnologia médica se torna uma bênção

Se tornou uma rotina diária os meios de comunicação oferecendo informações sobre novas invenções feitas por alguém, em algum lugar, deixando muitos de nós com a pergunta: a humanidade realmente precisa disso ou daquilo?

Mas então há cientistas capazes de juntar muitos pedaços de um enorme quebra-cabeça global e o mundo grita: “Eureca!” A expressão remete ao antigo matemático e físico Arquimedes e é usada para expressar alegria após a resolução de uma tarefa difícil. Isto é exatamente o que aconteceu recentemente na área de cirurgia e tecnologia médica:

A Estimulação Epidural devolve o movimento e a sensibilidade de membros a pacientes que ficaram paralisados após lesão na medula espinhal!

Os primeiros resultados da pesquisa foram publicados por cientistas da Universidade de Louisville (EUA), em 2011. Ela envolveu quatro pacientes que sofreram lesão motora completa da medula espinhal.

Sem dúvidas podemos chamar isto de uma bênção para a humanidade. Eis o porquê:

Estatísticas da Organização Mundial de saúde (OMS) mostram que 500.000 pessoas sofrem lesão da medula espinhal por ano. Um estudo de 2009 da Fundação Christopher & Dana Reeve revelou que cerca de 5,6 milhões de pessoas vivem com paralisia somente nos EUA. Este número é igual à população de Berlin e Toronto somadas.

O risco de se tornar uma vítima da lesão medular é mais iminente do que a maioria de nós imagina. Este gráfico mostra como e onde isso acontece:

 

Source: Christopher & Dana Reeve Foundation

Source: Christopher & Dana Reeve Foundation

 

Recentemente o caso de Ian Burkhart, um americano de 24 anos de idade que ficou tetraplégico após um acidente há cinco anos, virou notícia. A tetraplegia é uma forma de paraplegia na qual os quatro membros, ambos os braços e ambas as pernas, são afetados. Após a implantação de um dispositivo de Estimulação Epidural, Ian retomou a habilidade de tocar violão. Este é outro avanço significativo na medicina moderna usando esta técnica.

Na Tailândia, cirurgiões do Epidural Stimulation Now (ESN) e Unique Access fizeram tentativas semelhantes nos últimos anos para contornar a medula espinhal lesionada e tiveram grande sucesso. Eles estão confiantes, a estimulação elétrica epidural é hoje o tratamento mais promissor. Veja duas das mais recentes histórias de sucesso da Estimulação Epidural aqui.

Como funciona a estimulação elétrica epidural? 

Se o caminho habitual está danificado ou rompido, encontre uma maneira de contornar isto e chegar ao destino. Um gerador de padrão central (CPG) funciona como um centro de controle dentro da medula espinhal que interpreta a informação sensorial. A estimulação epidural ativa o circuito de nervos na medula espinhal com impulsos que normalmente seriam originados no cérebro. O gerador de pulsos gera correntes elétricas de baixa frequência para as partes inferiores da medula espinhal e estimula os nervos espinhais. Este tipo de by-pass gera novas vias nervosas, permitindo aos pacientes controlar os movimentos. Após algum tempo, reabilitação e treinamento, isto acontece até mesmo quando o dispositivo implementado está desligado.

Em um período de tempo os pacientes são capazes de se levantar sozinhos e capazes de caminhar com apoio, com o objetivo final de caminhar sem apoio algum. A Estimulação Epidural pode ser oferecida para pacientes com lesão espinhal completa ou incompleta.

Este tratamento, combinado com treinamento e reabilitação intensivos, está agora disponível através do ESN.

Quem está fisicamente qualificado para se submeter a este tratamento?

Até agora, os pacientes mais indicados levando em conta os melhores resultados são pacientes com lesão medular e crônica, em que a lesão está localizada entre C4-5 a T9.

Quanto tempo leva para realizar este tratamento com êxito? 

O tratamento todo leva cerca de 40 dias. Durante este período de tempo o paciente recebe o dispositivo nas primeiras semanas, seguido por extensiva reabilitação e treinamento nas próximas 5 semanas. Todos os pacientes tratados começaram a ver resultados durante este período, o que os médicos dizem que é um impulso significativo para a motivação do paciente durante a fase de treinamento sobre como usar o dispositivo e como fazer o mapeamento e exercício físico, mesmo após a alta da clínica. As melhorias são progressivas e os pacientes continuam melhorando literalmente com cada “passo” que eles dão.

Quantos fisioterapeutas estão envolvidos na reabilitação? 

Na clínica os pacientes do ESN encontrarão uma equipe muito experiente de terapeutas que já trabalharam antes com pacientes de sofrem de condições idênticas ou similares. Geralmente eles são assistidos por um terapeuta líder que faz o mapeamento, e outros terapeutas envolvidos no treinamento e reabilitação.

Capacidade de tratamento de lesão medular nas instalações do ESN 

Devido ao caráter inovador do tratamento de lesão medular com a estimulação epidural, o número de pacientes não pode ser determinado no momento.

No entanto, os hospitais estão confiantes em operar em uma escala razoavelmente grande e podem lidar com muitos pacientes.